domingo, 11 de novembro de 2018

Mudança e Divergência: As Relações Exteriores e o Congresso Nacional com ...

A Comissão das Relações Exteriores e o Congresso nacional está envolvido na trama diabólica onde, por meio do Decreto Legislativo nº 143, datado de 20 de Junho de 2002 ratificaram a divisão do Brasil em 216 Nações Indígenas, e  o Brasil perderá metade de seu território. Serão milhares de brasileiros desalojado de suas propriedades, e o pior, perder a sua própria nacionalidade.

Mudança e Divergência: As Relações Exteriores e o Congresso Nacional com ...: A Comissão das Relações Exteriores e o Congresso nacional está envolvido na trama diabólica onde, por meio do Decreto Legislativo nº 14...

Mudança e Divergência: Ramez Tebet senador (PMDB) que assinou no Congress...

Mudança e Divergência: Ramez Tebet senador (PMDB) que assinou no Congress...: PMDB + PSDB + PT = A desgraça do Brasil. O PMDB  Ramez Tebet presidente do Senado Federal  político brasileiro de ascendência libane...

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

O tio de Trump disse a ele sobre a falta de documentos Tesla e discos voadores?

Nota minha: Em seus últimos tempos nesta terra, Tesla  que queria oferecer para o mundo energia vindo da terra e de graça. foi diado por J.P.Morgan que o boicotava em tudo, era  constantemente vigiado e usava os pombos correios para se comunicar secretamente. Logo após sua morte, do 118 baús existentes (+-) 20 baús sumiram e a última pessoa que manteve contato com Tesla foi John G. Trump professor of engineering at the Massachusetts Institute of Technology, tio de Trump; muito mistério envolve a morte de Tesla e o desaparecimento dos seus projetos. Para onde foram? Tesla estava à serviço dos EUA? ou melhor da antiga CIA tendo no comando a cabala? De lá para cá, a tecnologia elétrica e magnética avançou assustadoramente dia a dia "tudo que acende no mundo vem da tecnologia Tesla" ASSIM, EU DIGO: QUE FALTA FAZ TESLA, os novos lançamentos tecnológicos MUITOS levaram a fama,  enriqueceram, e Tesla continuou no anonimato, esquecido. E viva o carro elétrico Tesla em homenagem a ele. Cabe-nos aguardar alguém revelar quem "confiscou" os baús secretos de Tesla.
Resultado de imagem para https://www.exopolitics.org/did-trumps-uncle-tell-him-about-missing-tesla-papers-flying-saucers/

O tio de Trump disse a ele sobre a falta de documentos(!) Tesla e discos voadores?

(!) colocação minha.
O tio do presidente Donald Trump, John G. Trump, foi professor de engenharia elétrica no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) de 1936 até sua aposentadoria em 1973. É sabido que documentos desclassificados confirmam que em janeiro de 1943 o professor Trump foi chamado pelo FBI para avaliar os documentos pessoais de Nikola Tesla, pouco mais de uma semana após sua morte. O que não é bem conhecido é que há também um documento secreto vazado que também conecta o professor Trump a outro famoso evento da história dos EUA - o acidente de um disco voador em Roswell em 1947.
De acordo com uma homenagem memorial publicada pela Academia Nacional de Engenharia, John Trump se juntou ao MIT para trabalhar com o professor Robert J. Van de Graaff, que foi pioneiro no “novo campo de geração e aplicações de super alta tensão”. Doutorado em Van de Graaff em 1933, Trump tornou-se professor assistente em 1936 e professor titular em 1952 no MIT.
Robert Van de Graff demonstrando um dos seus primeiros geradores. Crédito: Instituto de Tecnologia de Massachusetts.
De acordo com o tributo memorial:
John Trump tinha dois interesses principais: o isolamento de tensões superelevadas em vácuo e gases comprimidos e as aplicações biológicas da radiação de alta voltagem.
Durante a Segunda Guerra Mundial, Trump trabalhou em radar de microondas no Laboratório de Radiação do MIT, onde atuou como "diretor de serviços de campo", e também foi colocado na filial britânica do Laboratório de Radiação, onde trabalhou diretamente com o General Dwight D. Eisenhower: 
Em 1944, ele foi nomeado diretor do laboratório e recebeu a responsabilidade de trabalhar diretamente com o Comando Militar de Eisenhower. Na liberação de Paris, Trump entrou na cidade com o General Eisenhower e imediatamente começou a montar a filial de Paris do Laboratório de Radiação.
A experiência de Trump com altas tensões e radiação foi amplamente reconhecida pelas autoridades dos EUA, e ele também estava muito familiarizado com os requisitos para trabalhar em programas governamentais confidenciais.
Em 1943, ele desempenhou um papel importante no exame dos documentos pessoais de Nikola Tesla que foram adquiridos pelo FBI / Office Alien Property Custodian logo após a morte de 13 de janeiro de Tesla. Um documento do FBI incluía Trump entre os cientistas e especialistas que investigavam os documentos de Tesla:
Tesla foi o autor de mais de 200 patentes concedidas em todo o mundo, e fez inúmeras reivindicações sobre a construção de raios de morte e paredes eletrostáticas de energia que poderiam proteger qualquer país de ataques.
Entre as invenções de Tesla estava uma revolucionária aeronave em forma de disco - um disco voador - a qual ele supostamente registrou um pedido de patente no início de 1900, mas não foi concedido por motivos de segurança nacional. Aparentemente, Tesla planejou que seu disco voador fosse remotamente alimentado por um “sistema sem fio mundial”, que ele discutiu pela primeira vez em um artigo de 5 de março de 1904 intitulado: “A Transmissão de Energia Elétrica Sem Fios”. Tesla escreveu :
Não só era possível enviar mensagens telegráficas a qualquer distância sem fios, como eu reconhecia há muito tempo, mas também para imprimir em todo o globo as modulações fracas da voz humana, muito mais ainda, para transmitir poder, em quantidades ilimitadas, a qualquer distância terrestre e quase sem perda ... 
Tesla continuou descrevendo como seu "sistema sem fio mundial" seria alimentado por dispositivos semelhantes a sua lendária Wardenclyff Tower, que eventualmente seria capaz de gerar enormes cargas eletrostáticas que superariam as encontradas em raios: 
É difícil formar uma idéia adequada do poder maravilhoso deste aparelho único, pelo auxílio do qual o globo será transformado. As radiações eletromagnéticas sendo reduzidas a uma quantidade insignificante, e as condições adequadas de ressonância mantidas, o circuito age como um imenso pêndulo, armazenando indefinidamente a energia dos impulsos primários e impressões sobre a terra dos impulsos e impressões excitantes primários sobre a terra e sua atmosfera de condução condicional oscilações harmônicas de intensidades que, como testes reais têm mostrado, podem ser empurrados até o ponto de ultrapassar aqueles atingidos nas exposições naturais de eletricidade estática.
A proposta de Tesla de construir um “sistema sem fio mundial” que pudesse alimentar qualquer dispositivo remoto, incluindo seu disco voador proposto, era certamente revolucionária. O que é crítico aqui é que sua proposta de construir dispositivos capazes de gerar enormes cargas eletrostáticas foi o tópico preciso que o Professor Trump havia especializado no MIT com seu trabalho sobre os geradores de Van de Graaff!
Então, a Tesla realmente projetou um disco voador que seria alimentado por algum tipo de gerador de Van de Graaff?
Um inventor de Nova York, Otis Carr, afirma que ele fez amizade com Tesla em 1937, enquanto Tesla estava morando no New Yorker Hotel, e foi instruído por Tesla sobre como construir um disco voador que seria alimentado por um gerador elétrico.
Mais de uma década depois, Carr conseguiu obter uma patente para seu revolucionário ofício de discos voadores, que ele chamou de um dispositivo de parque de diversões para obtê-lo aprovado pelo US Trade and Patent Office. Depois de levantar fundos privados para construir seu OTC-XI, ele testou com sucesso seu disco voador em 1961. De acordo com um dos ex-funcionários de Carr, Ralph Ring, o disco incorporou máquinas de alta voltagem para seus sistemas de propulsão e navegação.
Infelizmente, Ring também contou como a fábrica de Carr foi invadida e fechada por agentes federais por acusações falsas de fraude de valores mobiliários.
Se acreditarmos em Carr e Ring, uma espaçonave civil baseada nas idéias e invenções de Nikola Tesla foi construída e testada com sucesso em 1961. Alguma das idéias de Tesla sobre a construção de um disco voador foi encontrada em seus documentos pessoais após sua morte?
Um artigo no New Yorker descreveu o papel de Trump na avaliação dos trabalhos de Tesla:
Trump estava envolvido em pesquisas de radar para os Aliados na Segunda Guerra Mundial, e em 1943 o FBI tinha fé suficiente em sua habilidade técnica e discrição para chamá-lo quando Nikola Tesla morreu em seu quarto no New Yorker Hotel, em Manhattan, levantando a questão de saber se os agentes inimigos poderiam ter tido a chance de aprender alguns de seus segredos antes que o corpo fosse encontrado. (Um temor era que Tesla estivesse trabalhando em um "raio da morte".) Como Margaret Cheney e Robert Uth relataram em "Tesla, Mestre do Relâmpago"
O professor Trump examinou os papéis e equipamentos de Tesla, e escreveu um relatório para o FBI afirmando que nada do significado de segurança nacional era encontrado dentro deles:
Como resultado deste exame, é minha opinião que existe entre os documentos e posses do Dr. Tesla não há notas científicas, descrições de métodos ou dispositivos até agora não revelados, ou aparatos reais que possam ser de valor significativo para este país ou que constituam um perigo em mãos hostis. Por conseguinte, não vejo qualquer razão técnica ou militar para reter mais a guarda da propriedade.
Professor Trump passou a dar sua conclusão sobre a importância do trabalho de Tesla nos últimos 15 anos:
Não deveria ser um descrédito para este ilustre engenheiro e cientistas cujas sólidas contribuições à arte elétrica foram feitas no início do presente século para relatar que seus pensamentos e esforços durante pelo menos os últimos quinze anos foram principalmente de natureza especulativa, filosófica e Um pouco caráter promocional - muitas vezes preocupado com a produção e transmissão sem fio de energia - mas não incluiu novos sons, princípios viáveis ​​ou métodos para a realização de tais resultados.
Trump não parecia estar impressionado com o histórico de Tesla ou o que havia sido encontrado nos documentos deste último, quando se tratava de seu potencial de aplicação na guerra.
Dadas as afirmações de Tesla e o que numerosos pesquisadores descobriram sobre suas idéias revolucionárias, isso parece estranho. Ou Trump não encontrou nada de importante quando se reportou ao FBI, ou foi instruído por altas autoridades militares a encobrir o verdadeiro significado dos documentos de Tesla em seu relatório para o FBI.
De acordo com Margaret Cheney, autora de Tesla: Man Out of Time , alguns dos documentos, invenções e patentes de Tesla foram apreendidos por agentes do FBI e nunca liberados na arena pública. Se Cheney estiver correto, então John Trump encontrou itens de importância entre a coleção de Tesla que foram tirados e foram mantidos em segredo do público até os dias atuais.
Apesar da controvérsia sobre o que foi recuperado da coleção de Tesla, é claro que ele trabalhou no desenvolvimento de tecnologias revolucionárias, algumas das quais são relevantes para sistemas de propulsão de discos voadores. As reivindicações da Otis Carr ligam diretamente a Tesla a tais tecnologias de propulsão exóticas.
A relevância de tudo isso é que John Trump era o homem que o FBI queria ajudá-los a decidir se os documentos pessoais de Tesla continham tecnologias revolucionárias que eram vitais para a segurança nacional ou não. Essencialmente, o FBI via Trump como o especialista que poderia fazer as recomendações necessárias sobre as tecnologias revolucionárias, algumas das quais diziam respeito a discos voadores, que o FBI e os militares americanos estavam estudando secretamente a partir do que havia sido recuperado em Roswell e em outros locais de colisões.
Um fato histórico pouco conhecido é que os geradores da Van de Graaff, que o professor John Trump se especializou no MIT, eram um componente-chave da pesquisa de discos voadores sendo secretamente realizada na Alemanha nazista. De acordo com Vladimir Terziski, engenheiro elétrico que era membro da Academia de Ciências da Bulgária antes de emigrar para os Estados Unidos, as máquinas Van de Graaff faziam parte do sistema de propulsão para diferentes protótipos de discos voadores desenvolvidos pela Alemanha nazista.
Terziski explicou que os modelos de Vril e Haunebu possuíam um sistema de propulsão eletro-gravitico chamado drives Thule-Tachyonator. Estes foram desenvolvidos pela primeira vez em 1939 por uma unidade de desenvolvimento nazista SS que incorporou geradores Van de Graaff, como aprendeu com documentos da SS adquiridos e liberados por Terziski após o colapso do Pacto de Varsóvia:
Este grupo desenvolveu em 1939 um revolucionário motor eletromagnético gravítico que melhorou a máquina de energia livre de Hans Coler em um Konverter de energia acoplado a um gerador de banda Van De Graaff e um dínamo de mercúrio para criar poderosos campos eletromagnéticos giratórios que Gravidade afetada e massa reduzida. Ele foi designado como Thule… [unidade Tachyonator-7] e deveria ser instalado em um disco projetado pela Thule.
Se a experiência de Trump sobre os geradores de Van de Graaff o levou a aprender sobre os sistemas de propulsão usados ​​na pesquisa de discos voadores, há alguma evidência documental ligando o professor Trump à pesquisa e desenvolvimento do governo dos EUA a esse respeito?
De fato, existe. Um documento do Majestic chamado “White Hot Report ” recebeu classificação de “ Alto Nível de Autenticidade ” pelo Dr. Robert Wood e Ryan Wood, que se especializaram em pesquisar e autenticar documentos governamentais e militares vazados dadas as classificações de segurança MAJIC e de nível similar.
O documento Majestic vazado diz respeito a um relatório pelo então Major General Nathan Twining sobre a necessidade de criar um comitê permanente para avaliar o acidente de UFO de Roswell, considerando as muitas questões vitais de segurança nacional em torno da visitação da vida extraterrestre e suas tecnologias avançadas. O White Hot Report descreve uma lista de instituições científicas envolvidas no estudo de tais artefatos extraterrestres. Destacadamente listado entre eles é o MIT.
Esta é uma descoberta impressionante, uma vez que liga diretamente a instituição onde o professor Trump trabalhou, com estudos secretos do governo sobre o acidente de UFO de Roswell. Dada a experiência de Trump em radiação de alta voltagem e geradores de Van de Graaff, seu papel de 1943 na avaliação de documentos pessoais de Tesla e trabalho para programas classificados do governo dos EUA durante a Segunda Guerra Mundial, é razoável concluir que Trump era quase certamente entre os especialistas do MIT consultados sobre o tecnologias revolucionárias encontradas em Roswell.
Trump provavelmente também estava muito familiarizado com os esforços secretos de pesquisa e desenvolvimento das autoridades dos EUA para desenvolver tecnologias de discos voadores para um futuro programa espacial devido à sua experiência em geradores Van de Graff - um componente vital dos sistemas de propulsão de discos voadores.  
A grande questão é: o professor Trump passou alguma dessas informações surpreendentes para o sobrinho, Donald?
John Trump morreu em 1985, aos 78 anos, quando Donald tinha 39 anos, e na época um magnata imobiliário de sucesso, que muitas vezes dava entrevistas a grandes meios de comunicação.
Trump mencionou seu tio pela primeira vez em um perfil de 1984 do New York Times, onde ele disse que eles começaram a falar sobre física e desarmamento nuclear 15 anos antes. Donald tinha cerca de 23 anos na época e um ano antes (maio de 1968) se formou na Wharton School da Universidade da Pensilvânia, com bacharelado em economia.
New York Times explicou a influência que seu tio teve em Trump sobre o desarmamento nuclear:
[Donald Trump] diz que sua preocupação com o holocausto nuclear não é algo que surgiu em sua mente durante um filme recente feito para a televisão. Ele diz que está incomodando desde que seu tio, físico nuclear, começou a falar com ele sobre isso 15 anos atrás.
Em uma conferência de imprensa em 12 de junho de 2018, após seu encontro com o líder norte-coreano, Kim Jong-Un, o presidente Trump falou sobre seu tio e como ele ajudou a moldar seus pontos de vista sobre a importância do desarmamento nuclear:
Eu costumava discutir nuclear com ele o tempo todo ... Ele era um grande especialista, ele era um grande gênio brilhante.
As referências de Trump ao seu tio John mostram o quão influente ele foi em moldar seus pontos de vista sobre o desarmamento nuclear e outros tópicos científicos avançados. Poderiam algumas dessas discussões ter coberto invenções desenvolvidas por Nikola Tesla e tecnologias recuperadas do acidente do UFO em Roswell?
Há duas ações tomadas por Trump durante e depois de sua posse presidencial que sugerem que as invenções de Tesla e o acidente de UFO de Roswell estavam entre os assuntos que ele e seu tio discutiram em particular.
Durante seu discurso de posse, Trump disse :
Estamos no nascimento de um novo milênio, pronto para desvendar os mistérios do espaço, libertar a terra das misérias das doenças e aproveitar as energias, as indústrias e as tecnologias de amanhã.
Trump está aqui claramente aludindo a algumas tecnologias revolucionárias que seu governo planeja lançar, que transformarão as indústrias de saúde, transporte e espaço.
Trump emitiu um memorando secreto mais ou menos um dia depois de seu discurso de posse lidando com tecnologias revolucionárias, de acordo com Corey Goode, membro do programa espacial secreto cujo depoimento foi apresentado no documentário mais vendido, Above Majestic . Essencialmente, Trump exigiu que a comunidade de inteligência revogasse seus pedidos de sigilo em mil dos 5.680 pedidos de patentes que estavam sendo retidos. Ele supostamente disse a eles para fazê-lo dentro de um período de dois anos.
É bem possível que alguns dos documentos confiscados de Tesla incluíssem pedidos de patente que ficariam entre aqueles que haviam sido retidos pela comunidade de inteligência, e talvez até incluíssem seu suposto dispositivo de disco voador que seria remotamente alimentado por um sistema sem fio mundial. Segundo a Federação de Cientistas Americanos, o número de pedidos de patente mantidos por ordens de sigilo aumentou para 5.784 até o final de 2017.
Se Trump emitiu tal Memorando, ainda não há sinal de que está sendo colocado em prática pela comunidade de inteligência. Isso pode ser devido à intensa batalha nos bastidores entre a administração Trump e o Deep State, como eu já falei em artigos anteriores .
A segunda ação, sugerindo que seu tio lhe contara sobre as invenções de Tesla e o acidente de Roswell, diz respeito à proposta do presidente Trump para uma Força Espacial , apesar das objeções do Congresso e até mesmo dos militares dos EUA. Sua proposta pode ser guiada por seu conhecimento de que as tecnologias de discos voadores incorporando radiação de alta voltagem e as máquinas Van de Graaff encontradas em Roswell, sobre as quais seu tio John confidencialmente lhe falara, haviam sido desenvolvidas e construídas décadas atrás para um ou mais espaços secretos. programas.
A ideia que Trump conhece dos programas espaciais secretos e da vida extraterrestre é fortalecida pelos recentes posts do grupo de inteligência militar que trabalha com sua administração, Q Anon, confirmando sua realidade . Mais importante ainda, a QAnon estava sinalizando que a administração Trump tem uma agenda de divulgação completa.
O desejo de Trump por uma Força Espacial parece ser parte de um plano para arrancar o controle de informações sobre programas espaciais secretos e vida extraterrestre, longe do Estado Profundo e das corporações transnacionais . Se Trump tiver sucesso em seu plano de capacitar o Escritório do Presidente dos Estados Unidos para executar programas altamente confidenciais, então as mudanças revolucionárias prometidas em seu discurso de posse, podem não estar muito distantes.
Se assim for, poderemos agradecer a John Trump por inspirar seu sobrinho desde cedo sobre a existência de tecnologias de saúde e transporte que mudam a vida ligadas à pesquisa confidencial de discos voadores, algumas das quais se originam desde a pesquisa pioneira de Nikola Tesla. realizado há mais de um século.
© Michael E. Salla, Ph.D. Aviso de direitos autorais

Leitura Adicional

sábado, 3 de novembro de 2018

Meio Ambiente religião e política à serviço do capitalismo selvagem

Cláudia Andujar, judia nascida na Suíça, que devido sua grande influência em Brasília, o governo lesa-pátria, entreguista do Sr. Sarney, manda espancar e humilhar garimpeiros brasileiros quilombolas, nativos, que exploravam o garimpo para sobreviverem, tudo para acalmar os ânimos desta senhora.
Cláudia Andujar, reuniu algumas tribos, que não tinham nenhuma relação entre si,(índios e falsos índios e criou a "nação imemorial dos ianomâmis", com o total apoio dos coronéis brancos de Brasília, EM ESPECIAL O PRESIDENTE SANEY QUE NA ÉPOCA 1988, CRIOU O MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE PARA ATENDER ESSA SENHORA.:
Essa senhora ENTÃO,  jornalista  que inventou os “ianomâmis”  que criou a Terra Indígena Ianomâmi não agiu por conta própria, mas influenciada pela organização denominada Conselho Mundial de Igrejas, com sede na Suíça.  Diretrizes No 4 - ANO "0" do Conselho Mundial de Igrejas Cristãs para a Amazônia Brasileira[2]
A Comissão pela Criação do Parque Yanomami  ONG (CCPY) representada pela judia Cláudia Andujar, entrega ao Presidente da República na época José Sarney (PMDB), junto com o Presidente da CNBB (vinculado ao CIMI), dom. Luciano Mendes de Almeida, o projeto de criação do Parque Yanomami, (o que tem o CIMI e a CNBB com estes assuntos territoriais?) entendido como a única forma de proteger aquelas comunidades e seu meio ambiente das ameaças permanentes que representa o avanço da sociedade nacional sobre suas terras. É iniciada campanha nacional e internacio­nal de apoio à criação do Parque, que tem grande repercussão.[1]
Uma conspiração para criar uma AMAZÔNIA INTERNACIONALlZADA.
Organizações Sociais Missionárias no Brasil
Para essas instituições "religiosas", desprovidas de qualquer senso ético e de moralidade, quando o objetivo é o enriquecimento ilícito, e quando elas se colocam a serviço do capitalismo selvagem, tudo é válido. E, no caso do Brasil, julgam ser mais fácil ainda, porque consideram-nos "um povo de pouca cultura", comandado por um bando de "políticos idiotas, ávidos por votos" e que, por isso, não merece ter a soberania de uma região rica como a amazônica, que deve ser resguardada "para o desfrute das grandes civilizações européias" (sic). Pode? Nunca vi nada mais aviltante do que isto, partindo de instituições que se dizem "religiosas". É simplesmente revoltante. Quanto aos nossos políticos, diplomatas, governantes e ilustres ministros do STF, seria bom que se informassem melhor; aqueles, antes de de decidirem propor, aprovar ou não um projeto e estes, os supertogados, antes de julgarem e proferirem seus votos ou decisões. Um erro a mais nas questões amazônicas e ambientais, sabe-se lá que conseqüências desastrosas poderá trazer para o país.  ONGS:(Friends of the Earth); Fundação Mundial para a Natureza (Word Wide Fund for Nature—WWF); Canadense para o Desenvolvimento Internacional (CI DA); Fundação Ford; Club 1001; Both Ends; Survival International; Conservation International; Fundação Interamericana (IAF); Fundação MacArthur; Fundação Rockefeller; Fundação W. Alton Jones; Instituto Summer de Lingüística (SIL); National Wildlife Federation — NWF The Nature Conservation —TNC; Grupo de Trabalho Europeu para a Amazônia; União Internacional para a Conservação da Natureza (UNIC) e o World Resource Institute — WRI. — Sem mencionar as Fundações e Instituições macionais entreguistas, à serviço próprio, dos políticos, e das Fundações Grupos e Instituições não nacionais.
Resultado de imagem para Sarney na ONU em 1988
Sarney o grande traidor da Pátria pelo meio ambiente para a ONU governar.
O Ministério do Meio Ambiente está desde 1988 no Brasil à serviço de não nacionais e nacionais entreguistas deve ser investigado assim como deve ser investigado porque os governos entreguistas ratificaram e decretaram leis contrárias aos interesses do Brasil como, A OIT-169 e a PNDH3 (à serviço da ONU). Em 1983, a ONU comunista criou a Comissão Mundial Sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, também conhecida como Comissão Brundtland, comandado pela primeira-ministra da Noruega, Gro Harlem Brundtland, o grupo elaborou um relatório, conhecido como “Nosso Futuro Comum”, defendendo a integração entre preservação do meio ambiente e desenvolvimento econômico (?!?); O que levou o Governo lesa-pátria do Presidente José Sarney em dezembro de 1988, a propor o Brasil para sede da segunda grande conferência das Nações Unidas sobre questões ambientais; Quinze dias depois, Chico Mendes é assassinado no Acre(nada foi apurado); Surgiu o decreto que instituiu a Secretaria Especial do Meio Ambiente, em obediência a Conferência de Estocolmo da ONU realizada na Suécia em 1972 e acolhida por Sarney; Em seguida, 2007 Veio a OIT-169 ratificada por Lula, o PNDH3, decretado por Lula junto a ONU;

Em 12 de setembro de 2016,  o Brasil ratifica o Acordo de Paris, pacto que busca frear A FARSA DO aquecimento global,   9 entre 27 países  ratificaram o texto entre eles o Brasil, Brasil de governantes submissos, lesa-pátria. 


O ministro das Relações Exteriores, José Serra, discursa durante ratificação do Acordo de Paris, no Palácio do Planalto; participaram da cerimônia o presidente Michel Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho

Cerimônia no Planalto contou com a presença do presidente Michel Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Mais, o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, e o chanceler José Serra.

O BRASIL DEVE SE DESLIGAR DA ONU! 

notas:

Coloquem os óculos, senhoras e senhores: enxerguem!”, Tacutu quais seriam as razões por trás da construção deste corredor roubando 62% do território brasileiro?...http://niobiomineriobrasileiro.blogspot.com/2018/05/coloquem-os-oculos-senhoras-e-senhores.html

livro A Farsa Ianomâmi,
[1] MENNA BARRETO, Carlos Alberto Lima. A Farsa Ianomâmi, Biblioteca do Exército Editora, Rio de Janeiro, 1995
[2] Mudança e Divergência: Diretrizes No 4 - ANO "0" do Conselho Mundial de Igrejas Cristãs para a Amazônia Brasileira

[3]A Farsa do Território Yanomâmi em Roraima e o entreguismo de Lula, Temer, e demais presidentes, de 1985 até hoje

https://mudancaedivergencia.blogspot.com/2014/05/a-farsa-yanomami.html


terça-feira, 14 de agosto de 2018

Rothschilds Illuminatis roubando tudo na região Amazônia Roraima

POR QUE! O ALTO COMANDO DAS FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS NÃO DIZ NÃO!!!! PARA O CRIME ORGANIZADO QUE SE INSTALOU NO BRASIL? POR QUE?

Os Rothschilds extraem toneladas de diamantes dentro das reservas indígenas e contrabandeiam o produto para fora do Brasil. A empresa Rothschilds manda no local e não permite a entrada de nenhum brasileiro na área de reserva. A mina é considerada a segunda maior do mundo. Ainda na reserva Raposa do Sol em Roraima há outra mina de diamantes sendo explorada pela Rothschilds, esta sim, considerada a maior do mundo.
Os Rothschilds garimpam toneladas de diamantes desta reserva e faturam bilhões de dólares à custa do povo brasileiro. O governo de FHC demarcou a área e a declarou como reserva indígena em 1996. Em 2008 no governo Lula da Silva o STF demarcou como contínua e virou a página. Vários produtores e colonos que habitavam as terras demarcadas por FHC, foram expulsos destas áreas. Hoje, os Rothschilds querem a Calha Norte toda. Desta forma, FHC possibilitou o controle da Rothschilds dentro das reservas demarcadas. São eles que mandam na Amazônia.
Na Amazônia existem metais e pedras preciosas, ouro, manganês, diamantes, nióbio, Urânio, terras raras, e petróleo
(Estão roubando as reservas minerais brasileiras pelas fronteiras escancaradas)
A elite global como muitos pensam, ser uma conspiração comunista, é uma tremenda piada, porque jamais uma esquerda verdadeira, que honre o nacionalismo, o anti-neoliberalismo e um estado forte jamais apoiaria a entrega de seus recursos naturais. Por isso a elite investe em Olavos de Carvalhos da vida, Rodrigos ConstantinosMBLs e outros lixos que vangloriam a cabala dos EUA, suas ideologias neoliberais, estado mínimo e o livre comercio pela liberdade das fronteiras abertas.
Assim, esta elite capitalista usa também, o falso socialismo ou (corrompidos) com o é o caso de grupos políticos como o PSDB e PMDB, sempre servis da direita ou (burguesa elitista). Diante destas desinformações e verdades disformes,  surgem os políticos que de rotulam como saída á Nova Ordem Mundial, quando na verdade, são a mais pura expressão elitista.
Resultado de imagem para (CEBRES)
O General Durval Nery, é conselheiro do Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos do Exército brasileiro (CEBRES) e comandou por vários anos um Batalhão de Forças Especiais na Amazônia. Sendo um profundo conhecedor do território amazônico

A ONG inglesa WWF é financiada por Jacob de Rothschilds, por George Soros e pela Fundação Ford. Esta ONG está por trás da tentativa de patrocinar a intervenção da Amazônia e consequentemente entrega-la em detrimento e benefício de grupos estrangeiros. A WWF brasileira recebeu do PSDB do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, autorização federal para atuar em território brasileiro a partir de 1996. 
Nesta mesma ocasião Fernando Henrique Cardoso assinou a OIT 169 e Lula ratificou que dispunha sobre o desmembramento da Amazônia em 217 micro Nações Indígenas. Coincidências? A empresa de Rothschilds recebeu carta branca e isenções fiscais do PSDB e de FHC para explorar minas de diamantes em território Amazônico. Se beneficiando da Lei Kandir, promulgada por FHC e sua turma de bandidos do PSDB, a Rothschilds fatura cerca de R$ 6 bilhões de dólares anuais explorando e contrabandeando diamantes do Brasil.

Nos anos 80, a New Steel mineradora da cabala americana garimpou 40 milhões de toneladas de manganês no Amapá. A empresa que pertence ao filho do ex-presidente americano Roosevelt, faturou bilhões de dólares até o ano de 1992. Para o Brasil restou os buracos das escavações e prejuízos trabalhistas, ambientais, econômicos e sociais. O General afirma que 98% do nióbio do mundo está na Amazônia. O nióbio é usado como condutor em celulares, computadores e até em turbinas de aviões. A extração ilegal e o contrabando causam prejuízos bilionários ao Brasil.
(infelizmente, esses gritos deveria ter acontecido a muito tempo atrás!)
https://www.youtube.com/watch?v=6FIPQD0WmJY
O General Durval Nery

Illuminatis no Brasil - Rothschilds no Amazônia com as bençãos da direita elitista

Os Rothschilds já são conhecidos mundialmente como a família numero um, dos elitistas ou illuminatis, responsáveis por todas as desgraças geopolíticas que ocorrem no mundo, promovendo guerras, conflitos e dominações, para que diante disto, possam lucrarem, além já do que lucram com seus bancos mundiais em diversos países.

E PARA OS MILITARES QUE DISCURSA SER O POVO O CULPADO PELA AMAZÔNIA NÃO ESTAR POVOADA, ESQUECENDO-SE QUE O POVO TRABALHOU DURANTE TODO O TEMPO PARA PAGAR OS IMPOSTOS, E OS SOLDOS DOS SRS. MILITARES PARA PROTEGEREM AS FRONTEIRAS, O BRASIL, SEM FALAR DO POVO,  E APRESENTO O ARTIGO:

Membros do Alto Comando do Exército apoiam críticas do General Heleno ao indigenismo caótico e entreguista (O que fizeram Srs. Generais?)


quarta-feira, 30 de maio de 2018

“Coloquem os óculos, senhoras e senhores: enxerguem!”, Tacutu quais seriam as razões por trás da construção deste corredor roubando 62% do território brasileiro?...

Atenção para o Perigo adendo julho/2018: Nicolás Maduro que transferiu toneladas de ouro para os bancos da Suíça, expulsa o povo, e mata aqueles que criticam o regime. Nicolás Maduro foi para Istambul na Turquia oferecer a 100 empresários turcos seus investimentos, as maiores reservas de ouro do mundo, EU AFIRMO: essas reservas as maiores do mundo são (sem fronteiras/Brasil) de São Gabriel da Cachoeira (cabeça do cachorro), Seis lagos, Território Yanomami, divisa com a Venezuela e não é só OURO não! E SIM NIÓBIO, DIAMANTES, COBRE URÂNIO, TERRAS RARAS, PETRÓLEO, GÁS,... Os comunistas da nWO estão conspirando com as governanças corruptas para enriquecerem usando as terras brasileiras para proveito próprio e da cabala que adora lúcifer, com supervisão do foro comunista de Cuba; saibam que essas terras, esse patrimônio pertence ao Brasil;(sem fronteiras) foram demarcadas como reservas TI contínuas com falsos índios dentro alocado por Lula, FHC, Dilma e agora Temer, na inconstitucionalidade, fechando do lado brasileiro e abrindo do lado venezuelano, por que? quem supervisiona a exploração na região?  O Brasil Merece Respeito.[2]
Prezados: Estamos vivendo um momento crucial na História da humanidade. Momento difícil de ser compreendido, principalmente se observado por análises dos fatos de maneira isolada. Não é nenhuma novidade o fato de que os comunistas sempre tenham dito que o sucesso do comunismo dependesse da consumação daquele regime em todo o planeta. Também não é nenhuma novidade o desejo do Islã de reinar sobre todos os povos da terra. Os adeptos desses dois projetos de poder mundial estabeleceram uma trégua entre suas diferenças e se uniram para destruir o ‘gigante imperialista ocidental cristão’ representado em sua liderança pelos EUA. Estas forças de destruição atuam, não só mundo afora, como dentro do território norte-americano, há anos – os presidentes Jimmy Carter, Bush (o Pai e filho)  Bill Clinton e, Barak Obama que o digam (são todos, dentre outros, provas vivas disso). Observe-se que Bush, a partir dos atentados de 11 de setembro de 2001, acelerou o processo de construção/aprimoramento do escudo antinuclear norte-americano, estendendo-o para a Europa.

Putin, o verdadeiro comandante da Rússia, por seu lado, ameaça com ataques – inclusive nucleares – aos americanos e a seus possíveis aliados. A Rússia reativou bases militares em territórios estrangeiros na Ásia, na Venezuela, e os EUA reativaram a IV Frota. Todos os inimigos dos EUA estão sendo abastecidos com armamentos e munições de todos os tipos – seja isso feito de forma legal e aberta ou não, direta ou indiretamente, pelas mãos dos russos. 


O Brasil, que ocupa, sozinho, a maior parte do Continente – está sendo alvo de ação no contexto dessas disputas. Em tendo o escudo antinuclear, parte da Europa e dos Estados Unidos relaxaram na ‘manutenção’ de zonas de retaguarda, para abastecimento e sobrevivência a um conflito nuclear. Subestimaram a capacidade de infiltração e de ação do inimigo dentro de suas fronteiras, assim como avaliaram mal a importância, em termos de quantidade, de se poder contar com povos e territórios aliados. 


Não ligaram para a esquerdização da América-Latina (completamente patrocinada pelos mesmos inimigos que atuam dentro do estado norte-americano) e, depois de 2001, tentam, sem sucesso (com exceção da Colômbia), trazê-la de volta para o bloco dos aliados do grupo ‘ocidental-cristão’. Outra razão para a criação da IV Frota. 


A vocação da América-Latina jamais foi a comunista, ainda que tenham prevalecido na região ditaduras paternalista-populistas – que são coisas diferentes. venezuelanos, argentinos e, bolivianos saíram às ruas para lutar contra a implantação do comunismo em seus países é o que acontece com o Brasil atualmente. Ao contrário, como já disse, parte do mundo tem feito vista grossa em relação à esquerdização da América do Sul e outra tem patrocinado exatamente esse processo. Não é preciso, portanto, que haja ingerência nenhuma dos EUA para que reações internas aconteçam. 


No Brasil, por exemplo, essa reação tem-se dado, AINDA, nos níveis judiciais e intelectuais. Os povos da região também não têm o menor desejo de se unificarem na União das Repúblicas Socialistas Latino-Americanas (o nome muda toda hora...). Esse ‘projeto’ de união, patrocinado pela oligarquia financeira internacional, através da ONU, vem, portanto, de fora, e, aqui, atua pelo braço do Foro de São Paulo.


Como o processo de ‘união’ em bloco é completamente antinatural, vem sendo imposto, sem disfarçatez por parte dos governantes do Foro que chegam ao poder em seus países. Por isso é que, para o PT e para outros esquerdistas, ‘perder’ três refinarias da Petrobras para a Bolívia, e Passadena, não se tratou de perda e sim de remanejamento de administração – já que o que se tem em mente é o bloco continental e não um pedaço dele, no caso o Brasil. E funciona esse tipo de olhar para tudo o que se faça por aqui, com o Brasil quase sempre perdendo, porque é visto como o gigante imperial-capitalista da região. 


Marco Aurélio Garcia já declarou que toda a América-Latina precisa se beneficiar da futura exploração do petróleo do Pré-Sal. Entretanto, nesse novo cenário de ‘Guerra Fria’, é bem possível que os movimentos de reação ao comunismo acabem recebendo, sim, apoio (sabido, por estes, ou não) de grupos aliados aos ocidentais-cristãos, que, agora, começam a entender (talvez um pouco tarde demais) que têm um inimigo poderosíssimo em comum e que age à revelia de fronteiras – geográficas e ideológicas. 


Não é hora de olhar o mundo com olhos anti-americanistas e, sim, com olhos (e bem abertos) anti-internacional-comunisto-fascistas. Identifiquemos bem os inimigos do homem e da liberdade, senhores.

Pois é, a Guiana divisa com o Brasil tem petróleo A Venezuela está ameaçando invadir a Guyana para se apoderar do Território Essequibo.

Em 2001, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) publicava um mapa com as reservas brasileiras de hidrocarbonetos no qual marcava a bacia do Tacutu entre essas reservas (figura abaixo). 

A Farsa do Território Yanomâmi em Roraima e o entreguismo de Lula, Temer, e demais presidentes, de 1985 até hoje

Áreas riquíssimas para o Brasil, Lula e Dilma mandou demarcar como reserva contínua TI de índios e "falsos índios venezuelanos", encurralando as áreas a serem exploradas para o lado venezuelano, e o STF brasileiro homologou virando a página.
Ou seja, o fato de haver reservas de petróleo e de gás na região não é desconhecido por autoridades ligadas à área petrolífera e nem por parte do governo, que, em novembro de 2006, por meio do Ministério da Ciência e Tecnologia, empregou recursos da ordem de R$ 1,5 milhão, através de emenda parlamentar, na Universidade Federal de Roraima, para a implementação do Núcleo de Pesquisas Energéticas (Nupenerg) com propostas de pesquisar petróleo na bacia do Tacutu, e na Bacia Sedimentar do Amazonas, na região sul de Roraima. Grande parte da porção brasileira da Bacia do Tacutu está dentro da área da reserva indígena Raposa Serra do Sol. Ou seja, como se não bastasse haver nióbio, tântalo, ouro e diamantes, na Raposa Serra do Sol também tem petróleo e/ou gás.
A demarcação de reserva indígena pretendida pela FUNAI e pelo Instituto Sócio Ambiental (ISA): a dos Cué-Cué Marabitanas, no Amazonas.
 A descrição geográfica da posição desta Terra Indígena (TI) feita por Maier impressiona: "Na extremidade sul da TI Cué-Cué Marabitanas fica a cidade de São Gabriel da Cachoeira... Entre a TI Balaio, a leste (que, por sua vez, já faz fronteira com a TI Ianomâmi); a TI Alto Rio Negro, a oeste; a TI Médio Rio Negro I, ao sul; e a Venezuela, ao norte. Abaixo da TI Alto Rio Negro, existe ainda a TI Rio Apapóris (próximo à Vila Bittencourt). E a leste da TI Médio Rio Negro existem as TI Médio Rio Negro II e TI Rio Tea. Abaixo da TI Médio Rio Negro I - depois de uma faixa de terra ainda não pleiteada pela Funai para os indígenas - existe a TI Uneiuxi. Todas estas TI ficam no Amazonas. Com as demarcações de Balaio e Cué-Cué Marabitanas, o município de São Gabriel da Cachoeira terá 90% de suas terras destinadas aos índios!" Seis Lagos as maiores reservas de Nióbio do mundo:[1]
Imagem relacionadaResultado de imagem para seis lagos amazônia
Observem o mapa acima (clique para ampliar). A criação da Reserva Indígena Balaio foi feita depois que o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), órgão do Ministério de Minas e Energia, identificou 
Resultado de imagem para Seis lagos são gabriel da cachoeiraResultado de imagem para seis lagos amazônia
Seis Lagos, um imenso depósito de nióbio logo a norte de São Gabriel da Cachoeira. Esse depósito pode ser até maior que o maior depósito de nióbio hoje conhecido no mundo, que é o de Araxá, em Minas Gerais, que produz 95% do nióbio consumido no mundo. Aliás, antes mesmo de criar a reserva indígena foi criado um parque nacional sobre o depósito, para impedir seu estudo. A quem interessa isso? Mas, as ambições não param por aí. A pretensão da FUNAI e do ISA é juntar todas estas terras indígenas numa única, que receberia o nome de TI Balaio (veja mapa acima), na qual São Gabriel da Cachoeira estaria COMPLETAMENTE inserida. Acompanhando todas as demarcações de TI(s) e de reservas ambientais na região da Amazônia Legal e até nas suas redondezas, pode-se observar a formação de um corredor de riquezas com importância estratégico-geográfica impressionante. Uniria o Oceano Atlântico ao Pacífico, partindo da Guiana e passando pelo Brasil e Colômbia. Olhando o mundo a partir da suposição de uma Terceira Guerra Mundial, quem tiver o domínio sobre esta região do ‘corredor’ estará muito bem arranjado. Sobre isso, leiam “Coloquem os óculos, senhoras e senhores: enxerguem!”. O importante é começar a pensar sobre quais seriam as razões por trás da construção deste corredor...
Notas:
http://artigosrebeccasantoro.blogspot.com/2008/09/o-misterioso-rico-e-estratgico-corredor.html
Make Google view image button visible again: https://goo.gl/DYGbub
[1]https://artigosrebeccasantoro.blogspot.com/2008/09/coloquem-os-culos-senhoras-e-senhores.html
[2]http://www.trt.net.tr/portuguese/economia/2018/07/10/nicolas-maduro-reuniu-se-com-empresarios-turcos-em-istambul-1009773