terça-feira, 6 de novembro de 2012

Promotores de Justiça preparam um arsenal de documentos para abrir a caixa-preta da exploração de nióbio em Araxá


Documentário mostrou as irregularidades na exploração e exportação de nióbio em Araxá Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM)

O Ministério Público de Minas pretende usar esses documentos para entender como a CBMM tem o privilégio de extrair o mineral, considerado um dos mais estratégicos do mundo, sem licitação, há mais de 40 anos.
O nióbio é nosso?
Via RedeBrasilAtual Cida de Oliveira (correia transportadora do Nióbio)
A CBMM, que integra o Grupo Moreira Salles, com subsidiárias na Europa (CBMM Europe BV-Amsterdam), Ásia (CBMM Asia Pte - Cingapura) e na América do Norte (Reference Metals Company Inc.-Pittsburgh), tem controle absoluto da comercialização do minério mais raro do planeta, cuja a jazida encontra-se em Minas Gerais na cidade de Araxá.
O documentário comprova que o nióbio vendido para o exterior tem sua tonelada subfaturada. Depois que o nióbio deixa o Brasil, as subsidiárias nos três continentes revendem o mineral para o resto do mundo com valor maior do que o estipulado no Brasil, lesando o cofre do governo de Minas, que tem participação nos lucros da mineradora.
Há duas semanas, o Hoje em Dia publicou que promotores de Justiça preparam um arsenal de documentos para abrir a caixa-preta da exploração de nióbio em Araxá. O mineral é explorado com exclusividade pela Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), de propriedade da família Moreira Salles, que fundou o Unibanco.
O Ministério Público de Minas pretende usar esses documentos para entender como a CBMM tem o privilégio de extrair o mineral, considerado um dos mais estratégicos do mundo, sem licitação, há mais de 40 anos.
 O governo de Minas Gerais detém a concessão federal para explorar a jazida, mas arrendou à CBMM sem nenhum critério.
Em 1972, o Estado constituiu a Companhia Mineradora de Piroclaro de Araxá (Comipa) para gerir e explorar o nióbio em Araxá. Como não tinha know-how, à época, definiu que arrendaria 49% da produção do nióbio para a CBMM, sem licitação.
De posse da documentação, após a investigação e análises da papelada, o Ministério Público pretende obrigar o governo de Minas a abrir licitação para a exploração deste que é o maior complexo mínero-industrial de nióbio do mundo. Com informações  de Amaury Ribeiro Jr. e Rodrigo Lopes - Do Hoje em Dia
http://www.novojornal.com/brasil/noticia/jogo-final-fundamentou-investigacoes-sobre-o-niobio-de-araxa-06-11-2012.html

6 comentários:

Edson Tonelli disse...

E Dr. Eneas ("meu nome é Eneas !") sempre mencionava o mineral.

Marilda Oliveira disse...

Grata Edson Tonelli -pelo comentário. Bravos Eneas que denunciou o minério nióbio no parlamento e político nenhum fez nada para levar em frente a denuncia. Todos se beneficiando com o descaminho. Leia: http://niobiomineriobrasileiro.blogspot.com.br/2011/12/2006-prof-eneas-fala-sobre-niobio.html

Unknown disse...

Cursei Gestão Ambiental. Qdo das aulas sobre exploração de subsolo foi falada sobre este mineral e em explanações detalhadas o mestre nos induziu a pesquisar para debate futuro. Em bate papos reparei que a gde maioria se quer tinha ouvido falar e alguns poucos relembravam do dr. Enéas. Agora volta a tona o assunto, pena que seja numa situação tão negativa e que talvez seja encoberta por ela.

Marilda Oliveira disse...

Sim, Unknown existe milhares de pessoas pagas para desviar o assunto Nióbio. Mineral que o Brasil detém 98% do seu estoque já explorado em Araxá MG desde os anos 60 expropriado com a omissão do então embaixador Moreira Salles & Rockfeller. Hoje, temos os seis lagos na Amazônia em São Gabriel da Cachoeira local de difícil acesso, aonde existe as maiores reservas do minério mas os estrangeiros estão invadindo à área e tudo mantido em segredo pelo PT de Lula e Dilma. Em Rondônia, a China impera a extração e descaminho do nióbio sem um modelo de gestão que beneficie a nação brasileira, grata pelo comentário.

Ana Cecira Kunz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Cecira Kunz disse...

Toda a causa gera um efeito proporcional a ela.E o efeito ao crime contra um povo inteiro no agora, aos seus agentes será catastrófico.