sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Reservas de minérios estratégicos brasileiros, são camufladas com as "demarcações" de terras para índios

Considerações:
01) “As orientações não tem sido seguidas e a toda hora o tema se renova” orientações têm sido desconsideradas nos processos de demarcação de terras indígenas no Brasil porque o governo está “embaraçado pelas pressões de vários grupos”. “Há confusão entre os órgãos estatais". O Incra coloca os colonos e os titula. "Vem a Funai e diz que é terra indígena”, “Tem que  se encerrar o capitulo das demarcações".  O próprio direito de propriedade como tal precisa ser afirmado. 
02) A constituição consagra a função social da propriedade, mas esse direito não é menor do que outros que já estão consagrados.  "A propriedade tem que ser bem utilizada”, O processo de homologação de terras quilombolas no Brasil, têm sido feitos segundo premissas semelhantes às da questão indígena,  não é a forma correta. “Grandes tratos de terras foram colocados nesse modelo gerando inúmeras demandas e tensões”. O governo não avalia as regras para a compra de terras por estrangeiros e as discussões a respeito de divisas de estados.
03) Vejam no mapa abaixo, a maior reserva indígena no AM homologada por Dilma em abril/15 fica na divisa com a Colômbia (Farc) e Venezuela (Maduro), a reserva cercará a região dos Seis Lagos em S.Gabriel da Cachoeira Seis Lagos, observem no topo do mapa abaixo, acima de Japurá (como demarcada),  a cabeça do cachorro é ali, rica em nióbio, urânio, ouro, esmeraldas, terras raras,... as maiores jazidas do mundo, para quem? quem está no controle? para quem serve as pistas de pouso clandestinas fronteira Colômbia e Venezuela quem mandou construir, para qual finalidade?
04)Adendo:
Romero Jucá Senador sua filha explora minério em Roraima, na fronteira com a Venezuela
O Conselho de Defesa Nacional, órgão consultivo da presidente Dilma Rousseff (PT) em assuntos relacionados à soberania nacional e à defesa do Estado democrático, publicou no dia 24 de fevereiro 2014, no Diário Oficial da União, uma autorização prévia para que uma empresa ligada ao senador Romero Jucá (PMDB) possa pesquisar minérios em Roraima.
A empresa Boa Vista Mineração Ltda, que tem como cotista Marina de Holanda Menezes Jucá Marques, filha do parlamentar, poderá pesquisar ouro, basalto,... em 14 áreas diferentes do Estado. São 110.540,79 hectares divididos nos municípios de Amajari, Bonfim, Boa Vista e Cantá, inclusive na faixa de fronteira do Estado. 


**************************
FAÇO LEMBRAR, QUE DILMA ROUSSEFF NÃO RETIFICOU ATÉ 24/07/2015 A OIT/169 RATIFICADA POR LULA E CELSO AMORIM EM 2007 NA ONU, DANDO O DIREITO A "ONU" DE FUTURAMENTE DIVIDIR A AMAZÔNIA EM 216 ESTADOS!    "A ONU, recentemente acusada por corrupção?"
ENQUANTO ISSO, circula a mentira do decreto abaixo como da demarcação das TIs
Art.1o Este Decreto regulamenta a Lei nº 13.103, de 2 de março de 2015, que dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, e não em demarcação!!!

NO  ENTANTO, DECRETO No - 8.433, DE 16 DE ABRIL DE 2015 Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 215,  Não conseguimos localizar na internet  sua publicação na íntegra no Diário Oficial da União, como homologação das terras indígenas, para analisar todo o seu conteúdo!!, esse governo comandado pelo inconstitucional Fôro de SP omite mesmo suas façanhas, engana o povo brasileiro de todas as formas. 

Dilma Rousseff, Cadê o Decreto que homologou 232.544 hectares de terras na Amazonia??


INFORMAÇÕES EM ALGUNS SITES DO AMAZONAS[4]:

A presidente Dilma Rousseff, homologa três terras indígenas na Região Norte do país. A demarcação de 232.544 hectares atende a quatro etnias nos estados do Amazonas e do Pará.Vejam no vídeo abaixo o entreguista CIMI falando que falta homologar as terras no  Estado de Mato Grosso do Sul!!! Querem mais terra para índios? cadê os índios? E CADÊ O DECRETO VERDADEIRO!!!!!

- O  Conselho Indigenista Missionário decisivamente não tem nada de missionário  ele incentiva as religiões indígenas  para que eles não se integrem na sociedade nacional.
     - Na CPI do CIMI - O delegado da Policia Federal, Alcídio de Souza Araújo, atestou  que o CIMI financia invasões de terras produtivas em Mato Grosso do Sul, ele foi categórico, “Digo que sim. Há uma logística muito pesada para a ocupação, e para conseguir essas invasões, precisa-se de dinheiro, ônibus e tudo isso vem do CIMI”, afirmou.

      Declara o ministro da Justiça: "A Lei é para todos". – Mas ele não pratica quando os transgressores são índios ou do MST.

FUNAI e CIMI incentivam surge as "FARC" brasileira [1]
Veja o que fala o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto em entrevista  dizendo que o Ministério da Cultura vai investir em internet nas reservas!! 
Internet!  ou escola, hospitais, moradias... [2]
https://www.youtube.com/watch?v=3jegk4bQDFM
Vejam as demarcações das (TIs) e as pistas de pouso  clandestinas 
Segundo o decreto (que decreto?), a posse permanente da terra é destinada ao grupo indígena kaixana. A primeira área demarcada inicia na margem direita do Rio Mapari fechando o perímetro no lago Mapari. A nova terra indígena demarcada tem perímetro de 353.150.86 metros e a área com 157.246 hectares, 22 ares e 70 centiares.
- Habitada por índios kaixana, a Terra Indígena Mapari, no Amazonas,  fica na região do Alto Solimões  é a maior das três novas reservas, está localizada nos municípios de Fonte Boa, Japurá e Tonantins.
- Os Kaixana que vivem na Terra Indígena Mapari habitam tradicionalmente a microbacia do rio de águas pretas denominado Mapari, que constitui-se uma região frágil e limitada do ponto de vista ecológico. 
- Vejam no mapa abaixo, a maior reserva indígena  homologada por Dilma em abril/15 fica na divisa com a Colômbia (Farc) e Venezuela (Maduro), a reserva cercará a região dos Seis Lagos em S.Gabriel da Cachoeira observem no topo do mapa abaixo,  acima de Japurá,  a cabeça do cachorro é ali, rica em nióbio, urânio, ouro, esmeraldas, terras raras,... as maiores jazidas do mundo, para quem? quem está no controle?

PISTA DE POUSO DIVISA COM A COLÔMBIA
Op_P_dos_Pampas-mapa_geral
REGIÃO DA FRONTEIRA ENTRE BRASIL E COLÔMBIA AO LONGO DA SERRA DO CAPARRO. OBSERVAR A GRANDE PROXIMIDADE DA PISTA COM A DIVISA. NO MAPA MENOR A LOCALIZAÇÃO DA ÁREA EM QUESTÃO COM DESTAQUE PARA A DISTÂNCIA EM RELAÇÃO À CIDADE DE SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA E À LOCALIDADE DE TUNUÍ0 (MODIFICADO DE GOOLGE EARTH)[5]

outra pista de pouso clandestina em pacaraima FRONTEIRA brasil/venezuela atrás do 3⁰. PELOTÃO ESPECIAL DE FRONTEIRA.
Resultado de imagem para pacaraima roraima  






LULA MANDOU CONSTRUIR (!) PISTA DE POUSO COM ESTRUTURA MAIOR QUE EXISTE EM MUITAS CIDADES BRASILEIRAS. A PISTA FICA EM PACARAIMA PRÓXIMA A SEDE NA VENEZUELA DA ADUANA ECOLÓGICA DE SANTA ELENA DE UAIRÉN, ÓRGÃO SIMILAR A RECEITA FEDERAL, FRONTEIRA DO BRASIL E VENEZUELA. "Criada por Chaves e Lula em 2004 para combatir el narcotráfico y el tráfico ilegal de armas y mercancías!".
Ruralista acusa MST de ter aulas de guerrilha com as FARC em São Gabriel AM [3]
O governo também reconheceu oficialmente a demarcação da terra indígena denominada Setemã, que fica situada nas cidades amazonenses de Borba e Novo Aripuanã, ambas localizadas no Sul do Amazonas, fronteira com a Bolívia!. De acordo com o decreto, a demarcação administrativa foi promovida pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A posse permanente da terra Setemã ficará com a etnia indígena Mura.
A terra indígena Setemã demarcada inicia na confluência do Rio Madeira com o Igarapé do Jacaré. O perímetro da área indígena termina no encontro do Igarapé Marajá até a margem direita do Rio Madeira. Ao todo, são 142.359.29 metros, área com 49.772.00 hectares, 95 ares e 58 centiares.
  • Fica apenas a questão, quando produzirão algo, já que possuem 13% do território nacional(fronteiras que NÃO ajudaram a estabelecer, antes que alguém diga que as terras são deles), alugam suas terras para estrangeiros, cometem infanticídio onde mídia, governo e sociedade se calam, sugiro que olhem o estado de abandono da Raposa do Sol.
Já no Pará, foi homologada a terra indígena Arara da Volta Grande do Xingu. Com 25,5 mil hectares, ela é habitada por povos arara e juruna e está localizada no município de Senador José Porfírio. Ela faz parte dos procedimentos de licenciamento da Usina de Belo Monte.
  • o motivo é que parte dos territórios ocupados atualmente pelos índios será alagada com a ativação da usina. “Nós, índios, não esquecemos onde é nosso lugar tradicional. Os índios não vão esquecer aquilo ali. Eles podem mudar para onde vai ser homologada, mas um dia ele vai querer voltar pra lá, onde tem parentes enterrados. A gente nunca esquece”, afirmou o cacique.
Enquanto isso, o RS - Rio Grande do Sul de Tarso Genro proíbe a demarcação indígena. Assim, o Mato Grosso do Sul reivindica os mesmos direitos e o ministro da justiça do PT Sr Cardoso ignora, levando os índios com ajuda do MST à invadir, matar, destruir agricultores:  

Deve haver mais participação do setor do agronegócio nas discussões relacionadas a demarcação de terras e ao judiciário brasileiro.

EM RESPOSTA AOS CONFLITOS EM MATO GROSSO DO SUL, 
 Declara o ministro da Justiça: "A Lei é para todos". – Mas ele não pratica quando os transgressores são índios ou do MST.
José Eduardo Cardozo (ministro da justiça do PT) afirmou aos integrantes da Comissão de Agricultura que a judicialização do conflito tende a atrasar ainda mais a busca por soluções 
"A judicialização é um direito, mas arrastará qualquer solução", afirmou.
A área foi demarcada e homologada no MS pelo governo Lula da Silva como terra indígena, mas em 2005 o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu uma liminar cassando a decisão do governo. Nas últimas semanas os Guaraní Kaiowá, liderados por Vilhaça, decidiram invadir as terras. Os fazendeiros da região reagiram tentando expulsar os indígenas. José Eduardo Cardozo reforçou que a Polícia Federal já está instruída a coibir qualquer ato de incitação à violência. Cardozo não mencionou  ou condenou que junto aos índios expulsando os agricultores em MS está o MST para incitar a violência, invasões, destruição, vandalismo.
**************************
Adendo:
Romero Jucá Senador sua filha explora minério em Roraima, na fronteira com a Venezuela
O Conselho de Defesa Nacional, órgão consultivo da presidente Dilma Rousseff (PT) em assuntos relacionados à soberania nacional e à defesa do Estado democrático, publicou no dia 24 de fevereiro 2014, no Diário Oficial da União, uma autorização prévia para que uma empresa ligada ao senador Romero Jucá (PMDB) possa pesquisar minérios em Roraima.
A empresa Boa Vista Mineração Ltda, que tem como cotista Marina de Holanda Menezes Jucá Marques, filha do parlamentar, poderá pesquisar ouro, basalto,... em 14 áreas diferentes do Estado. São 110.540,79 hectares divididos nos municípios de Amajari, Bonfim, Boa Vista e Cantá, inclusive na faixa de fronteira do Estado. 

NOTAS:
[2] Brasil e Rússia estreitam parceria técnico-militar
VII Cúpula do BRICS  Plano de Ação
Ufá, Rússia, 9 de julho de 2015
Ministério das relações Exteriores
[4]http://www.funai.gov.br/index.php/comunicacao/noticias/3233-presidenta-dilma-rousseff-publica-decreto-de-homologacao-de-terras-indigenas-e-funai-abre-concurso-para-220-servidores
[5] aflora na região noroeste do Brasil, no oeste da Colômbia e ao sul da Venezuela. Até o final da década de 1970, a província do Rio Negro era classificada como pobre em recursos minerais metálicos. Nos anos oitenta a Paranapanema Mineração Indústria e Construção S A passou a se interessar por uma área bem próxima à divisa do Brasil com a Colômbia. http://www.aereo.jor.br/destaques/operacao-princesa-dos-pampas/

Um comentário:

Fendel disse...

bens da união... união de ratos!