quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Nióbio, Eneas,Vila Lobos



 nióbio: o mais leve dos metais refratários
http://en.wikipedia.org/wiki/Niobium

O Nióbio é importante para a indústria aeronáutica e aeroespacial, bem como para a construção de dutos pelos quais podem ser transportadas água, petróleo e suas variantes, a grandes distâncias. Ele reforça o metal e cria uma superliga de grande resistência à combustão. Por isso é usado em turbinas de avião, por exemplo. É também um supercondutor, quando resfriado.


Por isso, no momento, pouco importa o valor relativo do dólar frente ao real porque, mesmo assim, eles vão continuar importando tudo o que puderem. Perante ao apresentado não restam dúvidas, podemos afirmar que o Brasil está pagando para ter todo o seu nióbio roubado e que os nossos últimos "governantes", para não perderem os seus assentos em Davos, Washington, Zurick, Frankfurt, Nova Iorque, Amsterdã e..., vão continuar fiéis discípulos e feitores da pavorosa doutrina da subjugação nacional.  

 


(Dr. Enéas fala sobre a expropriação do minério Nióbio)

(Dr. Eneas falando a verdade sobre o parlamento)


http://www.youtube.com/watch?v=dA2AcSNHR6U&feature=related
Pouco antes de morrer, Orlando Villas Boas denunciou interesses estrangeiros na Amazônia e fez uma profecia sobre o futuro de terras indígenas na região. Veja na reportagem de Fábio Pannuzio, que em uma reportagem anterior já denunciava a presença ostensiva de estrangeiros na região.


(Orlando Villas  Bôas -  avisou! olhos gulosos nas riquezas brasileiras)


http://www.youtube.com/watch?v=c5rMUX6JeLw&feature=youtu.be
(Villas Boas sobre os perigos e a cobiça que ronda a nossa Amazônia!)


http://www.youtube.com/watch?v=XpYsvQnfAFY

(A verdade sobre a Raposa/Terra do Sol)


Funcionário graduado da ONU afirmou que o Brasil pode ser punido se a demarcação da reserva Raposa Serra do Sol for alterada.

No Brasil, o NIÓBIO é  explorado;  as cifras apresentadas provenientes da exportação em milhões de dólares ano, correspondem   apenas 1% do valor real que representa este minério.
Em  Araxá (MG) exporta 90% deste minério, através da CBMM que emprega para este serviço menos de 300 homens e arrecada cifras bilionárias.
 - A Presidente deve acabar com o subfaturamento da exportação do NIÓBIO.
 - Em 1997 houve denúncia do contrabando do NIÓBIO.  Teve ação por parte das Forças Armadas  bloqueio e intervenção junto as fronteiras.
 - Esta é uma CONSPIRAÇÃO MUNDIAL.
 - O mundo todo usa o NIÓBIO.
 - 98% da exploração e extração do NIÓBIO sai do solo brasileiro.
 - O povo brasileiro está assistindo a desmontagem do País.
 - O Brasil está sendo roubado e vários brasileiros estão conivêntes com este roubo.
 - O governo deve ecampar com resarcimento a exportação do NIÓBIO pela CBMM
de Catalão é da Anglo americana empresa Sul Africana de controle britânico.
Estes processos de expropriação acontece de forma sub-reptícia, com participação ativa de: pseudo-lobistas, colaboracionistas, entreguistas, corruptos e colaboradores.
 - Os países mais ricos injetam volumosas fonte nas suas organizações nacionais, internacionais, ONGs, religiosos, humanísticas, científicas, etc.,  para corromperem e corroerem as instituições e autoridades nacionais para conseqüentemente solepar o memorial do povo e esvaziar a vontade popular.
 - Este tipo de acontecimento é presenciado neste momento no Brasil.

Utilização e importância do minério  Nióbio
Para se poder entender o alcance ilimitado e a potência do poder do braço dessa doutrina, vamos nos reportar ao século passado, mais precisamente até a segunda metade dos anos 50.
A AVRO, fabricante do famoso bombardeio lancaster, usado durante a II Guerra Mundial, era uma próspera indústria aeronáutica estatal canadense, assim como a Embraer.
Nióbio
Em 1955, com o recrudescimento da "guerra fria", o governo canadense encomendou à AVRO, para a sua Força Aérea, o projeto, desenvolvimento e a construção de um caça a jato, totalmente nacional, capaz de interceptar e destruir quaisquer tipos de aviões soviéticos "que tentassem um ataque contra o Canadá ou aos EUA" via seu território. Assim, nasceu o Arrow, milagre tecnológico, um jato 30 anos avançado no tempo, fruto do gênio e do patriotismo dos canadenses. Fuselagem, motores, computadores de bordo, sistema de armas, todos nacionais. Foi o primeiro avião no mundo a voar pelo sistema fly by wire e com velocidade superior a mach 2, isto é, duas vezes superior à velocidade do som, aproximadamente 2400 km por hora. Porém, em 19 de fevereiro de 1959, a terrível mão da Doutrina esmagou a soberania do país com toda a sua força. Canadá também Intempestivamente, o primeiro-ministro do Canadá decretou o cancelamento do projeto Arrow.
Com uma ordem determinou a destruição imediata de todos os protótipos, motores, plantas, informações, ferramentas, patentes e a demissão de milhares de engenheiros, técnicos e operários para que o botim fosse repartido entre a França, a Inglaterra e os EUA, que obviamente ficou com a parte do leão.
Primeiro avião supersônico de passageiros
Assim, a nova tecnologia adquirida com o desenvolvimento do Arrow foi totalmente rapinada e aplicada, de graça, pelos franceses e ingleses na fabricação do primeiro avião supersônico de passageiros, o concorde. Uma tragédia, com prejuízos incalculáveis para a economia, para o desenvolvimento e para o destino do povo canadense. Entretanto, a construção desta maravilha tecnológica não teria sido possível sem a utilização de um metal raro no mundo, mas abundante no Brasil, o nióbio: o mais leve dos metais refratários. Descoberto na Inglaterra em 1801, por Charles Hatchett - na época o denominou de colúmbio. Posteriormente, o químico alemão Heinrich Rose, pensando haver encontrado um novo elemento ao separá-lo do metal tântalo, deu-lhe o nome de nióbio em homenagem a Níobe, filha do mitológico rei Tântalo.
Na década de 1950, com o início da corrida espacial, aumentou muito a procura pelo nióbio. 
Ligas de nióbio, foram desenvolvidas para utilização na indústria espacial, nuclear, aeronáutica e siderúrgica. Entre 1959 e 1965 a empresa desenvolveu um processo de concentracao que elevou o teor de oxido de niobio contido no minerio de 2,5% a 60%. ... duzidos pela British Iron and Steel Research Association.
A aplicação mais importante do nióbio é como elemento de liga para conferir melhoria de propriedades em produtos de aço, especialmente nos aços de alta resistência e baixa liga, além de superligas que operam a altas temperaturas em turbinas das 
aeronaves a jato. O nióbio também é utilizado na produção do aço inoxidável, na de ligas supercondutoras usadas na fabricação de magnetos para tomógrafos de ressonância
magnética. Encontra aplicação, da mesma forma, em cerâmicas eletrônicas, em lentes para câmeras, na indústria naval e, na ferroviária para a fabricação dos "trens bala".
 Avro Arrow sendo desmontado com o fim do projeto Dezenas de superligas estão em uso nos mais diversos meios abrasivos ou operando em altas temperaturas.
Essas ligas são a alma dos motores a jato e de foguetes, tanto comerciais quanto militares. Um dos motores a jato mais comuns usado hoje em dia, contém cerca de, no mínimo, 300 quilogramas de nióbio de alta pureza.
A maior parte desse precioso metal é proveniente da mina da CBMM, em Araxá, Minas Gerais. Talvez, por isso, o jornal Folha de São Paulo, no dia 5 de novembro de 2002, tenha noticiado: "Lula passou o final de semana em Araxá em casa da CBMM do Grupo Moreira Salles e da multinacional Molycorp..." A Companhia exporta 95% do Nióbio que retira de Minas Gerais e é a maior exploradora do metal do mundo.
Ninguém teve coragem de investigar... Ou estarão todos 

ganhando com isso?

O caso é antigo
O minério de nióbio bruto é comprado no garimpo a 400 reais o quilograma, portanto, sem contar a necessidade de formação de reservas estratégicas dos países do primeiro mundo, e o acréscimo do preço em razão do beneficiamento do minério, feito em Araxá, Minas Gerais, e Catalão, em Goiás, deveríamos contabilizar, pelo menos, 6 bilhões e 580 milhões de dólares, a mais, em nossas exportações anuais. "Eu não sabia"... O preço do metal refinado, 99,9% puro, cotado na Bolsa de Metais de Londres a 90 dólares o quilograma, é meramente simbólico, porque o Brasil é o único fornecedor mundial.


é o Brasil quem deveria determinar o seu preço.
E por que não o faz?
Mal comparando, nióbio a 90 dólares o quilograma é hoje o mesmo que petróleo a menos de um dólar o barril. No caso do petróleo, a OPEP estabelece o preço do óleo, equilibrando os interesses dos consumidores e produtores, porque o preço do petróleo é uma "questão de Estado". O mesmo não ocorre com o nióbio; absurdamente, quem estabelece o preço de venda do produto são os seus compradores.
São os compradores quem estabelece os 


Marcos Valério, na CPI dos Correios, revelou na TV para todo o Brasil, dizendo: "O dinheiro do mensalão não é nada, o grosso do dinheiro vem do contrabando do nióbio “ e ainda “O Ministro José Dirceu estava negociando com bancos, uma Mina de Nióbio na Amazônia”.                             

Tudo isso comprova, irrefutavelmente, que existe uma conspiração internacional antiga, para espoliar o Brasil de seus minérios, que impede o acesso da Nação Brasileira às riquezas do seu território. É o paradoxo do povo pobre de país riquíssimo.
A intimidade de vários governos com a “Conspiração de Araxá” (Collor já era assíduo freqüentador da cidade), sinaliza que a estrutura político-institucional vigente é incompatível com a autodeterminação do país
A maior reserva de nióbio do mundo - O governo federal nunca a explorou oficialmente, deixando assim o contrabando fluir livremente.                                                                           
A maior reserva de nióbio do mundo, a do Morro dos Seis Lagos em São Gabriel da Cachoeira (AM), é conhecida desde os anos 80, mas o governo federal nunca a explorou oficialmente, deixando assim o contrabando fluir livremente. Um acordo entre a presidência da república e os países consumidores, oficializando assim o roubo de divisas do Brasil, que vai para contas numeradas em paraísos fiscais. Será que o ideário socialista apátrida vê nessa possibilidade, a criação de futuras nações independentes do Brasil na Amazônia, que possam vir a ser governadas por socialistas brasileiros ou venezuelanos em acordos com os principais sócios beneficiários do G8 daquela riquíssima província mineral, por hora ainda brasileira?

Nosso judiciário, nossas Forças Armadas, Conselho de Defesa Nacional, órgão assessor da Presidência que zela o solo brasileiro sem entreguismos, precisam impedir esse negócio escuso entre um governo corrupto e traído e seus clientes ou patrões externos. 
O Brasil está pagando para ter todo o seu nióbio roubado... roubado...? ou já doado a troco de conveniências  pelos governantes entreguistas que até hoje com ganância direcionaram este País?

Nenhum comentário: